SLIDER
16/11/2017 às 11:56:02

Filas de espera pelo SUS está disponível para os catarinenses

Governo de Santa Catarina atendeu a decreto da União

1

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, anunciou, nesta terça-feira, 14, o funcionamento do portal webservice com as listas de espera dos pacientes que aguardam por consultas, exames e intervenções cirúrgicas e outros procedimentos nos estabelecimentos da rede pública de saúde do Estado. Há 471 mil pessoas aguardando por algum procedimento. Na entrevista coletiva, realizada na Secretaria de Estado da Saúde (SES), em Florianópolis, foram apresentadas informações sobre implantação do sistema, capacitação dos profissionais envolvidos, carregamento dos dados de pacientes e detalhes sobre o acesso ao portal eletrônico.

A publicização das filas de espera do Sistema Único de Saúde (SUS) de Santa Catarina na internet cumpre o Decreto nº 1.168, de 29/05/2017, que regulamenta a Lei estadual nº 17.066/2017, de 11/01/2017.

A superintendente de Serviços Especializados e Regulação, Karin Geller, falou que o cronograma  foi cumprido nas datas estabelecidas. “Após 100 reuniões técnicas, realizadas em quatro meses, chegamos a um produto final. Estamos com 60 centrais de regulação ativas, outras 40 estão em processo de implementação. Até o final do ano, estaremos com 100 centrais de regulação em todo o Estado alimentando esse sistema. Em cinco meses, ampliaremos em mais de 200% a cobertura da regulação”, explica Karin.

Segundo Caropreso, Santa Catarina é pioneira na publicização das filas de espera na internet. “Somos referência nacional e já há estados interessados na nossa tecnologia, como Paraíba, Amapá e Piauí”, comemorou o secretário.

Vicente Caropreso ainda afirmou que além da transparência das ações regulatórias para a sociedade, a publicização permitirá o gerenciamento e controle das filas de espera do SUS, maior capacidade fiscalizatória, a otimização dos recursos, o fortalecimento do processo de regionalização. De acordo com Karin Geller, o portal também será fundamental para fazer planejamentos de ações de saúde para os próximos anos.

 

Comentários