SLIDER
12/06/2017 às 16:31:26

Suspeito de assassinar a esposa e tenta se suicidar em Itajaí

1

Na madrugada de sábado, no bairro São João, em Itajaí, Paulo Roberto Duarte, 57 anos, assassinou a esposa, Sônia Aparecida Moreira Duarte, 53, sufocada. Depois ele tentou cometer suicído, cortando-se com um estilete. O homem foi impedido pela polícia Militar e internado em estado grave no hospital Marieta Konder Bornhausen.

A polícia Civil informou que o genro do casal, que estava no quarto ao lado, ouviu a discussão. Ele ainda tentou abrir a porta do quarto, que estava trancada. O rapaz, com medo do que estava acontecendo, chamou a PM. Quando os policiais chegaram, a mulher já estava morta e o homem tentava cortar o pescoço com um estilete. Segundo a polícia Civil, a suspeita é que o marido tenha matado a esposa asfixiada com o travesseiro. 

 

Feminicído

Feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres, comuns em sociedades marcadas pela associação de papéis discriminatórios ao feminino, como é o caso brasileiro.

No Brasil, uma mulher morre vítima de feminicídio a cada uma hora e meia, como apontou, em 2013, o estudo Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Mulheres vítimas de violência doméstica devem denunciar as agressões por meio do fone 180. O número funciona 24 horas e conecta as mulheres aos serviços que integram a rede nacional de enfrentamento à violência contra a mulher, sob amparo da Lei Maria da Penha.

Comentários